'

TODAS AS CORES DAS SOMBRAS

cartaz_todassombras 34

Escrito e dirigido por Evandro Scorsin

Sinopse

Trinta anos após o homicídio não resolvido de uma adolescente, Júlio, 16 anos, se muda para a residência em que ela vivia, e através de aparições e sonhos premonitórios relacionados a ela, toma conhecimento de uma onda de assassinatos de jovens onde o fantasma da adolescente pode ser a chave para resolver os crimes do passado e do presente.

 

Sobre o projeto

“Todas as cores das sombras” é um thriller de mistério e horror voltado para o público adolescente com aproximadamente 90 minutos de duração.

O Projeto foi aprovado no edital de desenvolvimento de roteiros do Fundo Setorial do Audiovisual, PRODAV 04, e passou por um laboratório com diversos experts do mercado audiovisual, nas áreas de produção, comercialização e roteiro, dentre eles a diretora e roteirista Juliana Rojas. Com orçamento de R$ 1.500.000,00 reais, o filme é destinado ao circuito comercial de salas de cinema, circulação em festivais e mostras de cinema, para depois seguir para as demais janelas, TV e Streaming, e acreditamos que o filme tem grande potencial internacional. A previsão para as filmagens são para o primeiro semestre de 2020 e o lançamento para o primeiro semestre de 2021.

Envolto por uma atmosfera sombria e sobrenatural, “Todas as cores das sombras” pretende trazer para o público adolescente um gênero que, dentro da cinematografia brasileira contemporânea, há um crescente diálogo. Ultimamente produções de gênero, sobretudo o cinema fantástico tem alcançado notáveis desempenhos artísticos e comerciais. Filmes como “O Diabo mora aqui” e ”Trabalhar cansa”, por exemplo, foram bem avaliados por seus valores artísticos no exterior. Grandes festivais do mundo inteiro se dedicam exclusivamente ao nicho, como o Sitges Film Festival, Brussels International Fantastic Film Festival, Imagine Film Festival, Fantasporto e no Brasil o FANTASPOA. Em desempenho comercial “O escaravelho do Diabo”, por exemplo, alcançou uma renda superior a 1 milhão reais. Na TV aberta, a Rede Globo promete apostar alto com a série “Supermax”, em um enredo com monstros e sangue. Público para tais produções existe. Em 2015, o americano “Annabelle”, por exemplo, foi o filme de terror mais visto no Brasil nos últimos anos, com 3,7 milhões de espectadores.

Para ser bem sucedido, “Todas as cores das sombras” se inspira esteticamente em filmes que tiveram muito sucesso com o público jovem no passado, como a série “Pânico” e “A hora do pesadelo”, ambos dirigidos por Wes Craven. Assim como os filmes de Craven, a narrativa é mesclada a situações de pesadelos, criando um ambiente sombrio e lúdico. Há também o romance, e o filme é, sobretudo, sobre as primeiras descobertas amorosas de um tímido jovem imerso na puberdade. Através de uma abordagem estética enraizadas nos conceitos do gênero terror, o filme pretende construir um clima de mistério e medo no jovem expectador, mexendo com as emoções de quem assiste.