'
×
Publicado em: 10/03/2014

O Quadro planeja lançar festival de cinema

Os membros da produtora curitibana sediada no bairro Mercês trabalham febrilmente. De segunda a segunda. De sábado a sábado. De terça a terça. Até mesmo no domingo. O motivo? Montar um projeto de festival de cinema, que já tem um nome: Festival Internacional Saçaricando de Sinema (Fiss).

Segundo Wellington Sari, um dos idealizadores do evento, a intenção é “dar janela” a filmes alternativos, que apresentem uma linguagem distinta, peculiar, contemporânea, brasileira e bacana. Ainda de acordo com ele, é preciso reverberar um olhar out status quo, imantando uma nova maneira de fazer filmes, youtubes e audiovisuais em geral. “O Brasil é o pai do cinema. Somos todos filhos do filme. Nossa membrana celulóide é feita de H264. A linguagem é a língua de sogra”, provoca Sari.

A principal motivação para a entrada do Quadro no mundo dos festivais é a vontade de realizar um evento diferente dos que existem no Brasil (e existem aos montes). Para Evandro Scorsin, o futuro curador de filmetube no Fiss (categoria criada para exibir filmes de youtube), o cinema brasileiro precisa de diversidade. “A maioria dos festivais no nosso país exibe o mesmo tipo filme. Filmes com humor, com jovens, com conflitos do cotidiano, geralmente relacionados ao amor. Isso é imperialismo americano puro”. Limpando o suor na testa, prossegue: “Queremos dar espaço a filmes híbridos entre documentário e ficção, o chamado doc fic, ou com velhas em apartamentos, com personagens solitários que vagam pela cidade abandonada, com personagens registrados com a cabeça encostada em um vidro de carro, olhando pra fora, com olhar melancólico. Queremos dar espaço ao NOVO”, conclui Scorsin, fazendo sinal de “caps lock” com a mão, enquanto pronuncia a palavra “novo”.

Além de Scorsin, outros especialistas locais formarão o comitê de curadoria do Fiss. Por falar em curadoria, O Quadro pretende implantar algo que, acreditam, será tendência nos festivais do futuro: uma premiação exclusiva para curadores, o Troféu Araraca. “Atualmente, não há nada mais importante, no cinema, do que curadores de festival. No Saçaricando, daremos um troféu aos melhores curadores que se inscreverem na categoria ‘curadores’. A curadoria deste prêmio será feita por curadores universitários”, explica Sari.

O Festival Internacional Saçaricando de Sinema deve acontecer de 28 de maio a 5 de junho.

Não há comentários, seja o primeiro a comentar!

Responder

À
5

Please Wait...