'
×
Publicado em: 18/05/2014

Diário de propaganda, 2° dia

Wellington Sari, o outro Wellington Sari, o que não é sócio do Quadro e que apenas é homônimo do membro da produtora, prossegue com os relatos da gravação de “Garoto Propaganda”.

Dia 2: Devora-me

Coxinha de frango. Coxinha de presunto. Coxinha de bauru. Coxinha de frangopiry. Coxinha metalinguística (coxinha com outra coxinha dentro). Há muitas coxinhas no set de “Garoto Propaganda”, filme boa parte ambientada em uma lanchonete. Coxinha de comer e de usar: em uma provocadora homenagem a Wellington Sari, alguns membros da equipe confeccionaram camisetas com a foto do rosto do produtor colado a uma coxinha usando suspensórios. Acima da imagem, pipocam, em verde fluorescente, os dizeres “Não me chame de franguinho”.

Equipes de cinema possuem a camaradagem que mistura agressividade com deboche, típica dos pelotões de exército, times de Rugby e estudantes de teologia. As longas esperas fazem surgir as mais insólitas brincadeiras. Mil e um hahahas ecoaram pelo set quando Christopher Faust, depois de ter ido buscar algo para refrescar a garganta, voltou com metade do rosto em combustão, graças ao tiquinho de gasolina e querosene adicionado às garrafas de água insuspeitas enfileiradas em uma mesa. A mão e o fósforo riscado que fizeram a faísca queimar o líquido na face do diretor eram de Alexandre Rafael Garcia. Os cabelos encaracolados, cuidadosamente assentados com a ajuda de géis especiais, e a constante expressão bondosa, formada por olhos caídos e boca em X, passam uma impressão inexata do caráter de Garcia. O produtor é considerado o sacana dos sacanas. Por isso mesmo, goza de algum respeito entre seus pares. Embora a ideia das camisetas não tenha sido sua, o slogan, sim.

Apesar dos risos e brincadeiras, o final da diária ficou nublado por uma enorme nuvem de preocupação, carregada de raios de tensão. Após 12 horas de gravação, o assistente de direção Evandro Scorsin descobriu que apenas metade contou com som direto (gravação das falas dos atores, e outros ruídos). Guilherme Cordova, técnico responsável pela função, havia comido o gravador, durante o almoço. O motivo: não aguentava mais coxinhas.

garoto propaganda - dia02 - 06

Foto: Ana Paula Málaga

Não há comentários, seja o primeiro a comentar!

Responder

À
5

Please Wait...